segunda-feira, 6 de abril de 2015

POLÍCIA PRENDE MÉDICA QUE MANDOU CORTAR PÊNIS DO NOIVO QUE DESISTIU DE CASAMENTO


Crime ocorreu em 2002, em Juiz de Fora; ela foi condenada em 2009 e estava em liberdadeUma médica de Juiz de Fora, na Zona da Mata, foi presa nesta terça-feira (1º) por ter contratado dois homens para amputar o pênis do ex-noivo, que havia rompido a relação a três dias do casamento.

O crime foi cometido em 2002. Myriam Priscilla de Rezende Castro, de 34 anos, foi condenada a seis anos de prisão em 24 de abril de 2009, mas permanecia em liberdade por conta de uma série de recursos. Ela trabalhava como clínica geral em Pirassununga (SP).
  
Wendel José de Souza rompeu o relacionamento com Myriam Castro na semana em que subiria ao altar. Revoltada, ela incendiou o carro e a casa do ex-noivo e ameaçou atacá-lo. Dias depois, Wendel de Souza foi cercado por dois homens contratados pelo pai da médica. Os homens avisaram que estavam a mando de Myriam Castro e do pai dela, Walter Ferreira de Castro, 76 anos.

O irmão da vítima foi obrigado a assistir a mutilação e desmaiou ao testemunhar a cena.

Após o crime, a médica mudou-se para Barbacena, na região central de Minas, onde continuou trabalhando normalmente. Ela foi condenada a seis anos de prisão por lesão corporal gravíssima, mas não chegou a ser presa. Em 2013, Myriam mudou-se para Pirassununga.

Como a sentença transitou em julgado, foi expedido o mandado de prisão. Contando com apoio da Polícia Civil de São Paulo, policiais mineiros cumpriram a decisão nesta terça-feira (1º), quando Myriam saía de casa, em um condomínio de luxo, para trabalhar.

Ela ficará presa na Penitenciária Feminina Estevão Pinto, em Belo Horizonte, até ser transferida para Juiz de Fora, onde foi condenada. 

Um comentário:

  1. Na verdade, ninguém sabe o real motivo para meu pai ter tomado essa decisão. nunca houve noivado, muito menos casamento. nunca apareceu um convite dessa festa!!! pq simplesmente não houve isso. o que meu pai fez com esse miserável foi por ele ter me agredido fisicamente e, com isso, me levou ao aborto. depois disso, fiquei anos sem poder engravidar, e só consegui isso com várias tentativas de fertilização in vitro. as pessoas que me conhecem sabem que eu seria incapaz de tal ato, e que meu pai teve seus motivos para isso. era para eu ter um filho de 13 anos hoje. que tal se colocarem no lugar de meus pais, vendo a filha machucada, perdendo um bebê? Sigo minha vida com minha família, meus amigos e minha profissão, que amo. Deus sabe da verdade, e é somente isso que me importa.Me casei, permaneci assim por oito anos, e agora estou casada há mais de 3, como dois filhos lindos.já virou cena comum os csos de estupro e pedifilia, mas quando uma mulher toma uma atitude, os machistas de plantão se levantam. queria ver se fizessem isso com uma mãe ou irmã de vcs! coloquem-se por um minuto em meu lugar, e verão os motivos que levaram meu pai a cometer tal ato. e outra coisa, nunca estive foragida, o juis=z e o ministério público sabiam de minha internação.

    ResponderExcluir

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.